Przejdź do treści

Guia de Scheila Cristina

Scheila Cristina
Scheila Cristina
Z nami od 2016
Scheila Cristina

Guia de Scheila Cristina

Passeio turístico
Em 1967 Oscar Niemeyer desenhou uma escola para Curitiba, propôs uma construção moderna com laje em concreto protendido apoiada em pilotis, vãos enormes e rampas no lugar de escadas; além de um ginásio abobadado e um anexo. Porém, em 1978 saiu do papel apenas o edifício principal, que serviria a burocracia do estado por mais de vinte anos. Foi somente no início do séc. XXI que a vocação social do projeto seria resgatada, quando Niemeyer foi convidado a retoma-lo, transformando-o em museu. Acrescido de uma torre, o museu foi Inaugurado duas vezes, a primeira em 2002 como NovoMuseu, e a segunda em 2003, mudando o nome para Museu Oscar Niemeyer, o MON. Portanto, esta tese é resultado de um estudo poético sobre essa história e está constituída em dois acontecimentos: um primeiro dedicado aos relatos escritos e visuais dessa breve biografia e, um segundo que apresenta o projeto da exposição SOBRE 34mil m2 como um percurso nos espaços e imagens tramados na descoberta tanto da sua ambígua arquitetura quanto da sua híbrida história. - Deborah A. Gemin -
166
polecane przez mieszkańców
Museu Oscar Niemeyer
999 Rua Marechal Hermes
166
polecane przez mieszkańców
Em 1967 Oscar Niemeyer desenhou uma escola para Curitiba, propôs uma construção moderna com laje em concreto protendido apoiada em pilotis, vãos enormes e rampas no lugar de escadas; além de um ginásio abobadado e um anexo. Porém, em 1978 saiu do papel apenas o edifício principal, que serviria a burocracia do estado por mais de vinte anos. Foi somente no início do séc. XXI que a vocação social do projeto seria resgatada, quando Niemeyer foi convidado a retoma-lo, transformando-o em museu. Acrescido de uma torre, o museu foi Inaugurado duas vezes, a primeira em 2002 como NovoMuseu, e a segunda em 2003, mudando o nome para Museu Oscar Niemeyer, o MON. Portanto, esta tese é resultado de um estudo poético sobre essa história e está constituída em dois acontecimentos: um primeiro dedicado aos relatos escritos e visuais dessa breve biografia e, um segundo que apresenta o projeto da exposição SOBRE 34mil m2 como um percurso nos espaços e imagens tramados na descoberta tanto da sua ambígua arquitetura quanto da sua híbrida história. - Deborah A. Gemin -
Construção de 1916 com detalhes nos estilos neoclássico e art nouveau, antiga sede da Prefeitura de Curitiba. Foi restaurado, mantendo as características originais do edifício. Dentro é possível observar amostras da pintura original e trechos do sistema de escoamento de água através de pisos de vidro (antes do prédio da Prefeitura, o local abrigava o Mercado Municipal). Hoje é um espaço cultural, com café, livraria, biblioteca, auditório e salas de exposições e realização de cursos. É tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN.
Paço da Liberdade
Construção de 1916 com detalhes nos estilos neoclássico e art nouveau, antiga sede da Prefeitura de Curitiba. Foi restaurado, mantendo as características originais do edifício. Dentro é possível observar amostras da pintura original e trechos do sistema de escoamento de água através de pisos de vidro (antes do prédio da Prefeitura, o local abrigava o Mercado Municipal). Hoje é um espaço cultural, com café, livraria, biblioteca, auditório e salas de exposições e realização de cursos. É tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN.
Curitiba foi a primeira cidade do Brasil, e por muitos anos a única, a ter um espaço cultural dedicado à memória das vítimas do holocausto, na Segunda Guerra Mundial. É o Museu do Holocausto, um espaço interativo, que conta a história da guerra através da história das vítimas e dos sobreviventes do regime nazista. O local fica dentro do complexo do Centro Israelita do Paraná, que engloba a sinagoga e a Escola Israelita Brasileira Salomão Guelmann, entre outras instalações. Apesar de tão ligada à comunidade judaica da cidade, a instituição não se reserva a falar de uma das maiores tragédias da humanidade somente do ponto de vista dos judeus. As vítimas perseguidas por raça, ideologia e oposição ao nazismo também são lembradas. Segundo Carlos Reiss, coordenador geral do museu e especialista na história da Shoá (palavra hebraica para se referir ao holocausto), essa é uma das principais diferenças entre o Museu do Holocausto curitibano e o Memorial da Imigração Judaica.
8
polecane przez mieszkańców
Museu do Holocausto de Curitiba
248 R. Cel. Agostinho Macedo
8
polecane przez mieszkańców
Curitiba foi a primeira cidade do Brasil, e por muitos anos a única, a ter um espaço cultural dedicado à memória das vítimas do holocausto, na Segunda Guerra Mundial. É o Museu do Holocausto, um espaço interativo, que conta a história da guerra através da história das vítimas e dos sobreviventes do regime nazista. O local fica dentro do complexo do Centro Israelita do Paraná, que engloba a sinagoga e a Escola Israelita Brasileira Salomão Guelmann, entre outras instalações. Apesar de tão ligada à comunidade judaica da cidade, a instituição não se reserva a falar de uma das maiores tragédias da humanidade somente do ponto de vista dos judeus. As vítimas perseguidas por raça, ideologia e oposição ao nazismo também são lembradas. Segundo Carlos Reiss, coordenador geral do museu e especialista na história da Shoá (palavra hebraica para se referir ao holocausto), essa é uma das principais diferenças entre o Museu do Holocausto curitibano e o Memorial da Imigração Judaica.
A Rota de Turismo Rural "Caminho do Vinho"–Colônia Mergulhão, possui 29 propriedades rurais envolvidas nas mais diversas atividades como cantinas e adegas, restaurantes e cafés coloniais, chácaras de lazer, colha e pague, minhocário e pesque-pague, pousada, entre outras e, mantém ainda hoje edificações típicas da colonização italiana, bem como de outras influências, consideradas de valor histórico.
7
polecane przez mieszkańców
Wine path. farm events.
2351 R. Júlio César Setenareski
7
polecane przez mieszkańców
A Rota de Turismo Rural "Caminho do Vinho"–Colônia Mergulhão, possui 29 propriedades rurais envolvidas nas mais diversas atividades como cantinas e adegas, restaurantes e cafés coloniais, chácaras de lazer, colha e pague, minhocário e pesque-pague, pousada, entre outras e, mantém ainda hoje edificações típicas da colonização italiana, bem como de outras influências, consideradas de valor histórico.
Criado em 1972, e ocupando cerca de 1.400.000 m2 o Barigui é o parque mais frequentado de Curitiba. A palavra Barigui tem origem indígena e significa “rio do fruto espinhoso”, referentes às pinhas das araucárias da região. No parque pudemos encontrar os mascotes da cidade, simpáticas capivaras tomando sol perto do lago. Tentei chegar o mais perto possível para tirar uma foto sem espantá-las. ❤Dica: Aproveite a visita ao parque para conhecer o Museu do Automóvel é do outro lado da rua e super vale a pena.
48
polecane przez mieszkańców
Parque Barigui
S/N Avenida Cândido Hartmann
48
polecane przez mieszkańców
Criado em 1972, e ocupando cerca de 1.400.000 m2 o Barigui é o parque mais frequentado de Curitiba. A palavra Barigui tem origem indígena e significa “rio do fruto espinhoso”, referentes às pinhas das araucárias da região. No parque pudemos encontrar os mascotes da cidade, simpáticas capivaras tomando sol perto do lago. Tentei chegar o mais perto possível para tirar uma foto sem espantá-las. ❤Dica: Aproveite a visita ao parque para conhecer o Museu do Automóvel é do outro lado da rua e super vale a pena.
A única torre de telefonia do Brasil que possui mirante aberto à visitação, a Torre Panorâmica de Curitiba. A atração turística é conhecida por diversos nomes, como ‘Torre da Oi’, ‘Torre da Telepar’ ou ainda ‘Torre das Mercês’. O espaço recebeu pintura nova, mais bancos e terá mais funcionários atuando no setor de atendimento. Além disso, os banheiros passam por uma reforma que irá torná-los mais acessíveis. De acordo com o Instituto Municipal de Turismo (IMT) para o jornal Gazeta do Povo, as mudanças fazem parte de um projeto de melhoria dos espaços turísticos da cidade, mas também têm a ver com reclamações de turistas acumuladas ao longo dos últimos anos. As longas filas é uma reclamação constante dos turistas que vão à Curitiba. Já houve relatos de visitantes que esperaram quase duas horas para conseguir chegar ao mirante. A espera era ainda mais penosa em dias de chuva ou de sol muito quente, já que não havia proteção para quem estava na fila. Para proteger os turistas das variações do tempo, durante a reforma, forma instalados ombrelones, uma cobertura feita com estruturas tipo guarda-sóis na estrada do mirante. As melhorias, contudo, não têm como garantir que os turistas passem menos tempo na fila para visitação. A espera é consequência de uma limitação física do espaço, sem possibilidade de intervenção. Na atração turística, há dois elevadores, mas um precisa estar sempre livre por questões de segurança. Assim, só há um elevador para acesso à parte superior, que possui capacidade máxima de cinco pessoas por vez, sendo que o espaço do mirante comporta, no limite, público de até 60 pessoas.
16
polecane przez mieszkańców
Torre Panorâmica de Curitiba
16
polecane przez mieszkańców
A única torre de telefonia do Brasil que possui mirante aberto à visitação, a Torre Panorâmica de Curitiba. A atração turística é conhecida por diversos nomes, como ‘Torre da Oi’, ‘Torre da Telepar’ ou ainda ‘Torre das Mercês’. O espaço recebeu pintura nova, mais bancos e terá mais funcionários atuando no setor de atendimento. Além disso, os banheiros passam por uma reforma que irá torná-los mais acessíveis. De acordo com o Instituto Municipal de Turismo (IMT) para o jornal Gazeta do Povo, as mudanças fazem parte de um projeto de melhoria dos espaços turísticos da cidade, mas também têm a ver com reclamações de turistas acumuladas ao longo dos últimos anos. As longas filas é uma reclamação constante dos turistas que vão à Curitiba. Já houve relatos de visitantes que esperaram quase duas horas para conseguir chegar ao mirante. A espera era ainda mais penosa em dias de chuva ou de sol muito quente, já que não havia proteção para quem estava na fila. Para proteger os turistas das variações do tempo, durante a reforma, forma instalados ombrelones, uma cobertura feita com estruturas tipo guarda-sóis na estrada do mirante. As melhorias, contudo, não têm como garantir que os turistas passem menos tempo na fila para visitação. A espera é consequência de uma limitação física do espaço, sem possibilidade de intervenção. Na atração turística, há dois elevadores, mas um precisa estar sempre livre por questões de segurança. Assim, só há um elevador para acesso à parte superior, que possui capacidade máxima de cinco pessoas por vez, sendo que o espaço do mirante comporta, no limite, público de até 60 pessoas.
Inaugurado em 1996 na zona norte de Curitiba, o Parque Tanguá é uma ótima opção para uma curtir um dia ao ar livre. Quer curtir Curitiba como um local? Então você precisa visitar o Parque Tanguá! Aproveite os 235 mil m² do parque para dar uma corrida, fazer uma caminhada romântica, estender uma toalha para um pique-nique ou curtir um domingo na área de churrasqueiras!
62
polecane przez mieszkańców
Tanguá Park
97 Rua Oswaldo Maciel
62
polecane przez mieszkańców
Inaugurado em 1996 na zona norte de Curitiba, o Parque Tanguá é uma ótima opção para uma curtir um dia ao ar livre. Quer curtir Curitiba como um local? Então você precisa visitar o Parque Tanguá! Aproveite os 235 mil m² do parque para dar uma corrida, fazer uma caminhada romântica, estender uma toalha para um pique-nique ou curtir um domingo na área de churrasqueiras!